SPACE PortugalTornar-se Membr@
Preocupações Éticas na Terapia Psicadélica

Preocupações Éticas na Terapia Psicadélica

7 de setembro de 2023 3 minutos de leitura

  • Pedro Mota
  • Psicadélicos

A terapia psicadélica é uma área em rápido crescimento com potencial para revolucionar os cuidados de saúde mental. No entanto, há uma série de considerações éticas que precisam ser abordadas à medida que este campo se desenvolve. Os autores analisam mais profundamente algumas das preocupações éticas da medicina psicadélica e a melhor forma de as abordar.

Acesso equitativo à terapia psicadélica Uma das principais preocupações éticas na terapia psicadélica é o acesso equitativo. É vital que esta terapia seja acessível a indivíduos de diversas origens, independentemente do seu estatuto socioeconómico, raça, género ou outros fatores. Devem ser feitos esforços para reduzir as barreiras financeiras, aumentar a inclusão e abordar as desigualdades sistémicas para garantir que todos os que podem beneficiar da terapia psicadélica tenham a oportunidade de o fazer.

Consentimento Informado e Autonomia do Paciente O consentimento informado é a pedra basilar da prática ética na terapia psicadélica. Os participantes devem receber informações detalhadas sobre a terapia, os seus potenciais benefícios, riscos e alternativas, permitindo-lhes tomar decisões autónomas e informadas. A comunicação aberta e honesta, o respeito pela autonomia individual e a garantia de que os pacientes tenham a oportunidade de fazer perguntas e receber apoio contínuo são elementos-chave na obtenção do consentimento informado.

Proteção contra uso indevido e exploração A terapia psicadélica deve ser conduzida com a máxima responsabilidade e integridade. Devem existir diretrizes éticas para proteger os participantes de possíveis usos indevidos e exploração. Isto inclui formação e certificação adequadas por parte dos terapeutas, adesão aos protocolos estabelecidos e o estabelecimento de limites claros para evitar qualquer forma de dano ou exploração nas relações terapêuticas. A Supervisão regular e as redes profissionais também podem fornecer apoio e responsabilização no terreno.

Confidencialidade e Privacidade Manter a confidencialidade e respeitar a privacidade são considerações éticas cruciais na terapia psicadélica. Os participantes devem sentir-se seguros e assegurados de que as suas informações e experiências pessoais serão mantidas confidenciais, dentro dos limites das obrigações legais e éticas. Os terapeutas devem estabelecer diretrizes claras em relação à confidencialidade, garantindo a confiança dos participantes e criando um espaço seguro para vulnerabilidade e cura.

Desenvolvimento Profissional Contínuo e Investigação A prática ética na terapia psicadélica exige um compromisso com o desenvolvimento profissional e a pesquisa contínuos. Os terapeutas devem-se envolver em programas de educação contínua, mantendo-se atualizados com os últimos avanços e melhores práticas na área. Participar ativamente em investigação e contribuir para o crescente corpo de evidência científica garante a evolução das diretrizes éticas e promove cuidados baseados na evidência.

A ética constitui a espinha dorsal da terapia psicadélica responsável e compassiva. Ao garantir o acesso equitativo, obter o consentimento informado, salvaguardar contra o uso indevido, respeitar a confidencialidade e dar prioridade ao desenvolvimento profissional contínuo, podemos cultivar um quadro ético que orienta a prática da terapia psicadélica.

Artigo original publicado na Microdose a 06/09/2023. Tradução livre por Pedro Mota



Pedro Mota
Pedro Mota
Médico Psiquiatra | SPACE (Direção)

Mais posts

Governador da Califórnia veta projeto de descriminalização de psicadélicos
  • Laura Mendes
  • Sociedade
2 minutos de leitura

Governador da Califórnia veta projeto de descriminalização de psicadélicos

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, vetou um importante projeto-lei de descriminalização de psicadélicos. A legislação é debatida no C...

Não são apenas os psicadélicos, a terapia é importante!
  • Pedro Mota
  • Psicadélicos
  • Sociedade
4 minutos de leitura

Não são apenas os psicadélicos, a terapia é importante!

Escrito por William Richards, Ph.D., psicólogo do departamento de Psiquiatria da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins e também...

Ver todos os posts